Blog do HP

E-mail

peixototv3@gmail.com

WhatsApp

63 9985154180

Prefeitura de Palmas Covid março
Atendimento

Atendimento humanizado leva otimismo a pacientes internados no Hospital Geral de Palmas

A iniciativa de inserir desenhos na rotina dos pacientes partiu do serviço de psicologia no intuito de levar sentimentos bons e “colorir” a rotina dos pacientes.

11/02/2021 11h14
Por: Helder Peixoto
Fonte: SES/TO
Desenhos amenizam a rotina de pacientes internados no Hospital Geral de Palmas (Foto: Divulgação)
Desenhos amenizam a rotina de pacientes internados no Hospital Geral de Palmas (Foto: Divulgação)

Com uma prancheta, lápis de cor ou giz de cera, um desenho para colorir que o serviço de psicologia da Unidade de Internação Rápida do Hospital Geral de Palmas (HGP), vem mudando a rotina dos usuários internados. O objetivo da iniciativa é minimizar os impactos da doença no paciente e a distância da família e amigos. Os materiais  são higienizados, seguindo as recomendações, para garantir a segurança e são entregues aos pacientes internados.

 

A atividade envolve pacientes de todas as idades, principalmente os adultos e idosos que necessitam passar alguns dias hospitalizados, realizando  tratamento de saúde. “Há idosos que relatam nunca ter colorido um desenho antes. Quando sugiro a prática, estranham, e ao experimentarem descobrem um novo interesse e satisfação. Uma vez ouvi de um paciente de 83 anos que estava angustiado e choroso com a internação, que quando fosse para casa ia continuar a pintar outros desenhos. É uma nova descoberta, um “fazer algo quando não se está fazendo ‘nada, pois mesmo diante da despersonalização que o ambiente hospitalar causa, a pessoa pode se ajustar criativamente. É emocionante e lindo de ver”, destacou a  psicóloga Wiliane da Silva Pinto.

 

A profissional ainda ressalta, “os desenhos são uma possibilidade para o contato com a criatividade, e a maioria dos pacientes que experimentam a pintura aqui, percebem uma forma de bem-estar e prazer, descobrindo habilidades e despertando interesse em ir além de tão somente uma imagem. Os usuários  se envolvem tão verdadeiramente com os desenhos, recordando personagens da infância”, concluiu.

 

O autônomo Mário Vaz, de 58 anos, é um dos pacientes que aprovou a ideia dos desenhos. “Nunca tinha pintado antes, distrai a cabeça da gente, Gostei muito!”, declarou.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias