Blog do HP

E-mail

peixototv3@gmail.com

WhatsApp

63 9985154180

Blog do HP Topo
Repúdio

Sinpol-TO repudia demissão de líder sindical em Pernambuco

Áureo atuou, de forma legítima, como presidente do Sinpol-PE, entre os anos de 2014 e 2020

07/01/2021 10h14
Por: Helder Peixoto
Fonte: Kezia Noá
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol-TO), por meio da sua presidente, Suzi Francisca, vem a público repudiar a demissão do ex-presidente do SINPOL-PE, Áureo Cisneiros Luna Filho, determinada pelo Governador Paulo Câmara (PSB) e divulgada no Diário Oficial do Estado de Pernambuco, nesta terça-feira, 05.
 
Áureo atuou, de forma legítima, como presidente do Sinpol-PE, entre os anos de 2014 e 2020, onde lutou bravamente pelos direitos dos Policiais Civis, inclusive na sua gestão a categoria obteve a maior conquista salarial da Polícia Civil do Estado. Segundo a nota de repúdio divulgada pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol), a demissão foi motivada por um “processo administrativo que tramitou na Corregedoria de Polícia do Estado, cuja competência é julgar eventuais desvios funcionais de profissionais”, porém a entidade destaca que essa não era a situação em que se encontrava Áureo Cisneiros, visto que ele estava “liberado, com o amparo da lei, para a atividade sindical e o exercício de mandato classista”.
 
Diante desse ato, o Sinpol-TO repudia a decisão do Governador e afirma que essa atitude fere os direitos dos servidores que necessitam de representatividade para ter as suas prerrogativas garantidas. É inadmissível que além dos percalços enfrentados diariamente, os profissionais tenham que sofrer retaliações da Administração Pública que deveria atuar como uma aliada junto às entidades classistas para assegurar a valorização da categoria e assim contribuir para entregar um serviço de qualidade à população.
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias