Blog do HP

E-mail

peixototv3@gmail.com

WhatsApp

63 9985154180

Blog do HP Topo
Cadastro

Cadastro de áreas cultivadas de soja deve ser feito junto a Adapec até o próximo dia 22

Os produtores que deixarem de cadastrar suas áreas junto à Agência sofrerão sanções previstas em lei

06/01/2021 11h05
Por: Helder Peixoto
Fonte: Adapec/TO
Janela de plantio da soja sequeiro encerra no próximo dia 15 (Foto: Divulgação)
Janela de plantio da soja sequeiro encerra no próximo dia 15 (Foto: Divulgação)

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) alerta os produtores rurais que cultivam soja sequeiro, para ficarem atentos ao prazo de cadastro das áreas produtoras que encerra no próximo dia 22 de janeiro. O prazo para cadastro teve início no dia 1º de outubro, e conforme a Agência poucos sojicultores realizaram o cadastro até o momento.

O responsável técnico pelo Programa Estadual de Controle da Ferrugem Asiática, Cleovan Barbosa, destacou a importância do cadastro como um instrumento de controle da Ferrugem Asiática e outras pragas que acometem a soja, “por isso, é fundamental que o produtor informe a área plantada para que a Adapec faça o monitoramento de pragas nestas lavouras. Vale ressaltar que o cadastro é obrigatório e quem deixar de fazer sofrerá sanções previstas em lei,” alertou Cleovan.

Para realizar o cadastro, o sojicultor deve procurar o escritório da Adapec do município onde está a área plantada e preencher o formulário, ou se preferir, acessar o site http:/adapec.to.gov.br/vegetal/, preencher as informações e entregar na Agência. O produtor deverá ainda emitir o DARE (Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais) no site: www.sefaz.to.gov.br, e efetuar o pagamento para finalizar o cadastro.

Janela de plantio

Também encerra no próximo dia, 15, o prazo da janela de plantio da soja sequeiro no Tocantins para a Safra 2020/2021, que teve início no dia 1º de outubro.

De acordo com a Adapec, a calendarização do plantio de soja, visa contribuir no controle de pragas, promovendo o retardamento da manifestação do fungo, e evitando assim, o plantio sucessivo da cultura, o que diminui o risco de resistência aos fungicidas disponíveis no mercado.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias