Blog do HP
Política Tocantins

Hospital de Porto Nacional não suporta a demanda de pacientes e precisa ser elevado a Porte 3, afirma deputado Prof. Júnior Geo

De acordo com o parlamentar, a atual estrutura do HRPN não tem conseguido suportar a demanda dos 13 municípios da região Amor Perfeito e seus distritos visto ser insuficiente para desempenhar a assistência necessária de saúde à população

22/06/2022 10h53
Por: Helder Peixoto Fonte: Marimar Aiala
Deputado Professor Júnior Géo (Foto: Talita Gregório)
Deputado Professor Júnior Géo (Foto: Talita Gregório)

O deputado estadual Professor Júnior Geo (PSC) solicitou ao governo do Estado, a reestruturação e organização do Hospital Regional de Porto Nacional (HRPN) para elevação de porte 2 para porte 3. Requerimento nesse sentido foi enviado à Secretaria de Estado da Saúde.

Demanda maior

De acordo com o parlamentar, a atual estrutura do HRPN não tem conseguido suportar a demanda dos 13 municípios da região Amor Perfeito e seus distritos visto ser insuficiente para desempenhar a assistência necessária de saúde à população.

Mais leitos

“Os hospitais de porte 3 dispõem de 151 a 500 leitos, atendendo de forma mais satisfatória a população da região, cumprindo seu objetivo de salvar vidas, desenvolver a prevenção de doenças e assistir a saúde de pacientes que tratam em domicílio” – destaca Geo.

Amor Perfeito

O Hospital Regional de Porto Nacional é uma unidade hospitalar imprescindível para o atendimento da região de Porto, abrangendo os municípios de Brejinho de Nazaré, Chapada da Natividade, Fátima, Ipueiras, Mateiros, Monte do Carmo, Natividade, Oliveira de Fátima, Pindorama do Tocantins, Ponte Alta do Tocantins, Santa Rosa do Tocantins e Silvanópolis.

Dever

Segundo o deputado Professor Júnior Geo, essa reestruturação do Hospital Regional de Porto Nacional é necessária e levará o Estado do Tocantins a cumprir com seus deveres constitucionais, conforme artigo 2º e artigo 146º da Constituição Estadual que determina assistência de saúde de qualidade ao cidadão” – conclui o parlamentar.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias