Blog do HP

E-mail

peixototv3@gmail.com

WhatsApp

63 9985154180

Blog do HP Topo
Pergolado

Reeducandos da Cadeia Pública de Colméia constroem pergolado com material produzido na unidade prisional

Com madeira disponibilizada pelo Poder Judiciário de Colméia, 3 apenados construíram o pergolado em uma praça situada na região sul da cidade

05/12/2020 09h15
Por: Helder Peixoto
Fonte: Seciju/TO
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Viabilizando a ressocialização por meio do trabalho, a Cadeia Pública de Colméia, administrada pela Secretaria do Estado de Cidadania e Justiça (Seciju), realizou na última quinta-feira, 03, em uma atividade laboral com 3 reeducandos, a construção de um pergolado em uma praça na região sul do município. A ação de reintegração social foi realizada em parceria com as Prefeituras Municipais de Colmeia e Itaporã.

 

Para a construção do pergolado na região sul de Colméia, foi utilizada madeira aroeira, e conforme explica o chefe da unidade prisional, Fernando Nicanor, o material foi doado pelo Poder Judiciário de Colmeia. “A madeira aroeira foi proveniente de apreensão da Polícia Civil de Colmeia e doada pelo Poder Judiciário à unidade penal”, disse. O diretor informou também que a ação segue, e na próxima terça-feira, 07, novos pergolados serão construídos pelos reeducandos, dessa vez em Itaporã, na entrada da cidade.

 

Os bloquetes usados no pergolado também foram fabricados pelos reeducandos dentro da Cadeia. Para o reeducando, A. C. F, 35 anos, que participou na fabricação dos tijolos utilizados no pergolado, a atividade ação foi uma contribuição para a sociedade. “Além de conseguir diminuir a pena, estou contribuindo para melhorias na unidade prisional e na comunidade”, afirmou.

 

Segundo o Diretor da unidade prisional, possibilitar a reintegração social durante essa ação, ainda acrescenta aos reeducandos a importância do cuidado com o patrimônio público.  “A realização dessa atividade insere nos apenados a responsabilidade do bem público, ao construir uma estrutura que beneficia a sociedade, e gera um sentimento de orgulho ao reeducando participou naquele trabalho”, ressaltou.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias