Blog do HP

E-mail

peixototv3@gmail.com

WhatsApp

63 9985154180

Blog do HP Topo
Eleições 2020

Juiz determina apuração de fake news em grupos de WhatsApp ligados a Vanda Monteiro

Além das mensagens negativas e mentirosas, o usuário “Divulgação Mídias” tem usado o brasão da Justiça Eleitoral na tentativa de enganar o eleitor sobre a autoria das mensagens viralizadas

13/10/2020 08h21
Por: Helder Peixoto
Fonte: Fernanda Mendonça
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O juiz eleitoral Lauro Augusto Moreira Maia determinou a notificação das operadoras Claro e Oi e o WhatsApp para que apresentem os dados necessários para identificar os usuários das linhas telefônicas 63-99102-4120, cadastrado no WhatsApp com o nome “Divulgação Mídias”, e 63-98402-4795, identificado no WhatsApp como “Rayssinha”. Esses números têm sido usados para disseminar fake news sobre a candidata à reeleição Prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) em grupos ligados a candidata Vanda Monteiro (PSL).

 

Além das mensagens negativas e mentirosas, o usuário “Divulgação Mídias” tem usado o brasão da Justiça Eleitoral na tentativa de enganar o eleitor sobre a autoria das mensagens viralizadas. Tal ato foi classificado pelo juiz eleitoral Lauro como desprezo com a Justiça Eleitoral.

 

Remoção de fake news

A Justiça Eleitoral identificou que Sebastião Tertuliano Filho, conhecido como Pastor Tertuliano, é administrador de quatro grupos, usando o celular 63-98114-6866, no WhatsApp, onde foram divulgadas as fake news dos usuários investigados. Ligado a campanha da candidata Vanda Monteiro (PSL), Pastor Tertuliano, que é candidato a vereador pelo (PSL),  terá que remover as mensagens classificadas como ilícitas pela Justiça Eleitoral, sob pena de multa diária de R$ 500,00 por grupo.  Os grupos são: Ação Parlamentar!Vanda, Pesquisa 1ª Vanda Monteiro, Eleições 2020, Plano Diretor de Palmas.

 

A candidata Vanda Monteiro, claramente ligada ao Pastor Tertuliano, será notificada para que apresente defesa no prazo de dois dias. 

 

Ao Ministério Público Eleitoral, o juiz eleitoral Lauro remeteu os autos para que adote as providências cabíveis quanto a eventual prática de crime.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias