Blog do HP
Polícia Tocantins

Polícias Civis do Tocantins e de Goiás deflagram operação de combate ao estelionato eletrônico

Ação resultou na prisão de dois suspeitos

22/10/2021 18h30
Por: Helder Peixoto Fonte: Secom Tocantins
Ação conjunta foi realizada nesta sexta-feira, 22 - Foto: SSP/Governo do Tocantins
Ação conjunta foi realizada nesta sexta-feira, 22 - Foto: SSP/Governo do Tocantins

Nesta sexta-feira, 22, policiais civis do Tocantins e de Goiás deflagraram uma ação conjunta de combate e prenderam dois indivíduos suspeitos pela prática do crime de estelionato eletrônico. A força policial também deu cumprimento a dois mandados de busca e apreensão.

A ação conjunta efetuada pelas polícias dos dois estados foi deflagrada após a delegacia de polícia de Campos Belos–GO, ter recebido a notícia crime de que três vítimas teriam sido enganadas, por meio de anúncio de venda de eletrodomésticos veiculada em grupo de aplicativo de mensagem instantânea. Na ocasião, foi apurado que uma pessoa se passando por "Samuel" (codinome falso), convencia as vítimas a comprar e efetuar o pagamento por meio de PIX, para a conta do estelionatário verdadeiro. No entanto, após o pagamento realizado, as vítimas perdiam totalmente o contato com o falso vendedor e eram bloqueadas.

Os investigadores de Goiás descobriram, ainda, que já havia, contra o estelionatário, mais seis registros de Boletins de Ocorrências no Estado do Tocantins com os mesmos autores e modus operandi.

A ação conjunta foi deflagrada por investigadores da 13ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Campos Belos, coordenada pelo delegado Jiovanne Policena, e contou com apoio de agentes da 7ª Divisão de Combate ao Crime Organizado (7ª DEIC), de Porto Nacional, coordenada pelo delegado Túlio Pereira Motta.

Após as prisões, os dois investigados foram encaminhados para a Central de Atendimento da Polícia Civil, em Porto Nacional, onde foram ouvidos no inquérito Policial de Campos Belos e em outros do Estado do Tocantins. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, os dois homens foram recolhidos à Unidade Penal de Porto Nacional, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias