Blog do HP
Especiais Opinião

A doença do mundo moderno, uma pandemia virtual

Durante a nova realidade em que muitos se encontraram, novos problemas foram aparecendo conforme avança o tempo de quarentena

06/09/2021 09h44
Por: Northom Alvarenga
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em tempos de pandemia ocorreram com muitas pessoas diversas reflexões pesadas sobre como a realidade se comporta e como a humanidade está. Verdadeiros questionamentos sobre o futuro da humanidade e dos próprios questionadores. Também foi notado como a saúde mental de muitos foi afetada ao se acostumar com um novo estilo de vida que inusitadamente foi imposto devido às situações adversas de 2020.

 

Durante a nova realidade em que muitos se encontraram, novos problemas foram aparecendo conforme avança o tempo de quarentena. Entre esses novos problemas foram encontrados o aumento e piora de problemas mentais nas diversas pessoas das mais variadas classes sociais e grupos. Isso ocorre muito pela falta de preparo de todos por terem sido “quarentenados” em uma velocidade relâmpago e junto disso a extensa duração do tempo de lockdown com quarentena que sujeitou uma enorme carência nas relações sociais de muitas pessoas.

 

Algo que se juntou aos problemas de empregos que muitas pessoas tiveram, tanto em se adaptar quanto pela demissão devido às condições em que elas se encontravam. Junto a trabalhos considerados menos essenciais que tiveram um tempo de pausa nas atuações. Da mesma forma que muitos que perderam seus empregos se sujeitam a trabalhos encarando os riscos de enfrentar a doença.

 

Tudo isso alinhado a uma crise econômica que vem piorando a anos e aos poucos fazendo uma avalanche que irá se intensificar com o passar dos anos, fazendo a vida de muitas pessoas que já vivem com pouco acabar sendo mais árdua e escassa. Sendo mais uma raiz que se interliga num grande problema abordado por essa reflexão. 

 

Uma nova pandemia, não de uma doença que afeta o corpo, mas sim do tipo de doença que afeta a mente e a alma humana. Males da depressão e da ansiedade corroendo diversas pessoas que têm que lidar com uma realidade difícil e ainda terem que lutar contra suas próprias mentes que se encontram debilitadas.

 

Junto a causa da luta contra o suicídio vem a enorme batalha que as pessoas no dia a dia traçam contra as patologias da mente, sendo inclusive as maiores causadoras de suicídios e todas elas estão presentes em muitos outros problemas sociais do mundo afora.

 

Não bastando muitos sofrerem com os preconceitos de quem questiona a depressão e a ansiedade, a sociedade acabou tendo um problema novo e problemático que é a existência de uma falsa empatia/empatia genérica ou muitas vezes sem o devido carinho. Ocorre na empatia genérica que muitas vezes as pessoas postam frases e frases de motivação e superação, mas genuinamente não iriam se sacrificar para ajudar e conversar com as pessoas que realmente tem esses problemas; isso junto a frases que seriam especiais, mas são usadas como chavões novamente genéricos e sem o devido apreço á quem se destina a mensagem.

 

Isso tudo visando passar uma falsa mensagem de desconstrução ou de passar uma dádiva de ser uma pessoa que ajuda o próximo pelo conforto que ajudar o próximo traz. Acabando por fazer o efeito oposto da boa intenção da pessoa e piorando muitos casos problemáticos pela pessoa considerar um descaso com ela pela falta de ingenuidade e de busca pelo melhor do próximo.

 

Sem contar o clássico e muito debatido problema das pessoas que não compreendem a depressão e a ansiedade e pela ignorância consideram esses estados de saúde como algo insignificante, gerando um descaso que piora e agrava casos que poderiam acabar de formas muito mais simples e fáceis do que em graves depressões e/ou suicídios.

 

Em meio a nova pandemia mental fica não só a reflexão mas a nova responsabilidade de procurar e questionar quais as soluções criativas e poderosas que iremos achar e usar para curar e vacinar as pessoas dos males que afligem a mente humana.

 

Junto a reflexão fica o apelo para que os que se sentem abalados e necessitados busquem ajuda assim como os que estão dispostos a ajudar realmente deem o apoio e que fiquem cientes que não é apenas com textos bonitos e apoio que iremos acabar com um problema tão grande em meio a uma verdadeira guerra ocorrendo nas mentes humanas.

 

Que todos permaneçam firmes em suas lutas diárias lidando e matando os demônios interiores que tanto vos atormentam.

 

@ Northom Alvarenga de Oliveira cursa Licenciatura em Computação no IFTO e participa do Clube de Robótica de Porto Nacional-TO

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias