Blog do HP
Quinta, 13 de Junho de 2024
63 985154180
Meio Ambiente Tocantins

Projeto Foco no Fogo inicia visitas da etapa de prevenção nesta segunda-feira, 29

Ao longo da semana, cinco municípios serão visitados e a estimativa é que sejam percorridas cerca de 80 propriedades por dia

26/05/2023 17h35
Por: Helder Peixoto Fonte: Secom Tocantins
Visitas do Foco no Fogo começam na segunda-feira 29, em Monte do Carmo e vão percorrer outros municípios até meados de agosto - Foto: Marcel de Paula/Governo do Tocantins
Visitas do Foco no Fogo começam na segunda-feira 29, em Monte do Carmo e vão percorrer outros municípios até meados de agosto - Foto: Marcel de Paula/Governo do Tocantins

A temporada de prevenção do projetoFoco no Fogocom visitasin lococomeça nesta segunda-feira, 29, e se estende até meados de agosto deste ano. O projeto vai visitar o município de Monte do Carmo, onde as equipes vão se encontrar a partir das 7h30, na Câmara Municipal da cidade. Nesta edição, simultaneamente serão realizadas palestras nas escolas, previstas para começar na quarta-feira, 31, pelo município de Paraíso e na quinta-feira, 1° de junho, em Porto Nacional.

A previsão é de que, aproximadamente, 50 municípios sejam visitados neste ano, percorrendo em média cinco cidades por semana, com estimativa de 80 propriedades alcançadas por dia. De acordo com a agenda doFoco no Fogo, no dia 30, será a vez de Brejinho de Nazaré; dia 31 em Paraíso; na quinta-feira, 1° de junho, no município de Porto Nacional; e no dia seguinte, em Palmas.

O secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Marcello Lelis, informou que, conforme alinhamento da equipe doFoco no Fogoe das instituições também integrantes do Comitê do Fogo, “nesse início, a estratégia será priorizar municípios onde foi registrada a rota do fogo, com maiores áreas queimadas. Na sequência, prosseguir visitando aqueles municípios que estão solicitando presença da ação de prevenção, mesmo não tendo registrado grande índice de queimada”, afirmou.

A secretária Executiva, Karynne Sotero, destacou, “estamos em tratativas para um Protocolo de Intenções entre o Brasil e Portugal, com a empresa Agif [Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais] para troca de experiência em Educação Ambiental. Neste sentido, eles pretendem nos enviar vídeos educativos com conteúdo para crianças, sobre a questão das queimadas, que prove a interação enquanto ensina, além de levarmos apresentações de cordel. A atenção das crianças se dispersa facilmente e, com esses recursos, pretendemos criar alternativas para os alunos fixarem o assunto”, ressaltou.

A diretora de Educação Ambiental para Sustentabilidade, Erliette Gadotti, frisou que a quantidade precisa de propriedades e pessoas alcançadas vai depender da rota, pois são várias equipes atuando simultaneamente.

“Às vezes, uma equipe consegue visitar 15 propriedades, outra consegue percorrer 20, devido à distância entre um imóvel e outro. Nesta edição, além da visitain loco, vamos ampliar a prevenção ao público jovem e crianças com palestras nas escolas. Outra inovação é a nova versão do aplicativo que amplia o registro para quantidade de pessoas alcançadas em cada propriedade e facilita a anotação de propriedades fechadas, o que vai agilizar o deslocamento da equipe para outro imóvel”, reiterou a diretora Erliette Gadotti.

A gerente de Educação Ambiental da Semarh, Thais Marinho, contou que, antes, a equipe registrava a localização da propriedade com as coordenadas geográficas via satélite e preenchia dados do proprietário. Desta forma, não obtinham uma estimativa de quantas pessoas moravam no local.

“Com a nova versão do aplicativo, além de contabilizar o número de propriedades, vamos aferir a quantidade de pessoas abordadas em cada visita, pois, às vezes, encontramos essas pessoas no momento da visita. E, raramente, encontramos uma porteira fechada, mas antes dependíamos de um tempo valioso para registrar esse tipo de ocorrência. Agora, esse registro será de forma mais rápida, com a coordenada geográfica e foto, o que vai promover maior agilidade ao deslocamento da equipe para outro local”, detalhou a gerente Thais Marinho.

Palestras

De acordo com a organização doFoco no Fogo, as palestras vão abordar crianças e jovens nas escolas. Toda semana, a equipe estará buscando os gestores municipais da rota de visita, para reunir as pessoas nos colégios, especialmente as crianças e os jovens da unidade de ensino, pois, segundo o grupo, essa é a nova geração, quem vai levar as informações transmitidas para o futuro e promover mudanças significativas.

Neste ano, a Diretoria de Educação para Sustentabilidade da Semarh recebeu um relatório da Saúde que aponta o registro, em 2021 e 2022, de 5.846 pessoas internadas com problemas respiratórios, que se acentuam no período crítico de estiagem. “Na edição 2023 doFoco no Fogo,ao tempo que vamos levar orientações sobre a importância do cuidado com o uso do fogo, também vamos pontuar a relação e as consequências das queimas ilegais, da queima descontrolada e do incêndio florestal, na saúde das pessoas, especialmente relacionadas ao aumento da ocorrência de problemas respiratórios”, salientou a diretora Erliette Gadotti.

A gerente Thaís Marinho reiterou que, com as inovações, o aplicativo também vai permitir o registro da quantidade de pessoas alcançadas nas palestras, já que agora o aplicativo tem uma aba direcionada somente para o registro desse tipo de abordagem, com fotos, lista de presença e assim contabilizar o número de pessoas alcançadas nas escolas, nesta etapa de prevenção.

Participantes

Nesta semana, além da equipe da Semarh, junto com o projetoFoco no Fogo, estarão percorrendo os municípios, as equipes do PrevFogo-Ibama, da Defesa Civil, do Instituto Natureza do Tocantins, do Departamento Estadual de Trânsito e da Energisa.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias