Blog do HP
Quinta, 13 de Junho de 2024
63 985154180
Geral Pará

Ideflor-Bio incentiva desenvolvimento agroflorestal no Arquipélago do Marajó

Em parceria com as prefeituras, em breve o Instituto distribuirá mudas de árvores frutíferas a agricultores familiares

25/05/2023 23h55
Por: Helder Peixoto Fonte: Secom Pará
Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

Incentivar o crescimento sustentável no Arquipélago do Marajó, por meio de Sistemas Agroflorestais (SAFs), é um dos objetivos do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio). Na última semana, o órgão ambiental do governo do Estado recebeu da Prefeitura de Soure, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Produção, a doação de 250 mudas.

Inicialmente, vegetais das espécies ipê-branco, amarelo e roxo, e andiroba, serão utilizados no paisagismo urbano da cidade em comemoração à Semana do Meio Ambiente. Em breve, a expectativa é que sejam distribuídas mudas de árvores frutíferas aos agricultores familiares e firmado um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) entre a Prefeitura de Soure e o Ideflor. Produção de mudas para plantio nas áreas urbanas e ruraisSegundo Osiane Barbosa, gerente do Escritório Regional do Marajó do Ideflor-Bio, localizado em Soure, a colaboração das prefeituras é importante para o fortalecimento das atividades agroflorestais nos municípios marajoaras. Ela afirmou que o Instituto fornecerá todo o suporte técnico para que eles possam fazer o manejo correto dos brotos.

“Nós entendemos que não vamos desenvolver os trabalhos sem parcerias, e as prefeituras têm um papel essencial nisso. A ideia é fazer ACT com quatro secretarias municipais, sendo elas de Produção, Meio Ambiente, Educação e Turismo, para que a gente possa desempenhar as atividades de forma conjunta”, enfatizou a gerente.

Osiane Barbosa contou que a expectativa é expandir o projeto para outros municípios do arquipélago. “Estão sob nossa jurisdição sete municípios: Cachoeira do Arari, Chaves, Muaná, Ponta de Pedras, Salvaterra, Santa Cruz do Arari e Soure. A ideia é construir um modelo de parceria com os sete, seguindo a ordem de ACT com as quatro principais secretarias ligadas às atividades agroflorestais”, complementou.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias